Antes de mais, e se apanharam apenas esta parte, existe, logicamente, uma primeira parte, publicada neste blog. 

Neste segundo bocadinho da receita poderão ver o resultado final. Tenho pena que não tenham podido ver a quiche fora da forma, mas a Ana tinha que ir à sua vida (que é como quem diz, tinha que ir cantar com os Deolinda) e o que verão é a tarte vegetariana dentro da forma (mesmo assim, acho que se pode perceber qual o aspecto com que fica). 

Para fazer a quiche precisam de: 

  • Azeite
  • Legumes que tenham em casa (desde abóbora, a alho francês, cenouras, brócolos, espinafres …) 
  • 250 gr de Tofú fumado 
  • Farinha integral 
  • Sumo de maça
  • água 
  • Sal 

Como se faz? 

Cortam os vegetais aos quadradinhos ou bocados pequenos (quanto mais pequeno melhor, pois cozinhará mais depressa). A quantidade deverá ser a suficiente para preencher uma frigideira grande. Só precisam de pôr um fiozinho de azeite e deixar os legumes cozer na sua própria água. Quando estiver tudo cozinhado pega-se num ralador e rala-se o tofu fumado por cima de toda a extenção de vegetais. O tofu dará sabor, por ser fumado, e dará um ar de gratinado aos legumes. Quando sentirem que já podem retirar os legumes do lume fazem-no e reservam. Por outro lado vão fazendo a massa juntanto 3 canecas pequenas de farinha integral com duas canecas pequenas de sumo de maça (100% natural). Obviamente vão juntando mais farinha ou líquido mediante a consistência necessária. Convém que a massa fique espessa e seja possível fazer uma bola com ela sem que cole nas mãos. Espalhem a massa na tarteira (protegida por papel vegetal para não colar) e  por cima da massa coloquem os vegetais.  Metam a tarteira no forno a 180 graus e retirem quando a massa estiver cozinhada (os vegetais já estão cozinhados, lembram-se?) 

A farinha integral e o tofú tumado vendem-se em qualquer loja de produtos biológicos.