SOPA DE ESPELTA E LENTILHAS VERMELHAS E PUDIM DE AMÊNDOA. E A ANA MOURA NA COZINHA

Decididamente foi um dos momentos mais surreais da minha vida. Às tantas estou a dar voltas, com uma colher de pau,  a cubos de abóbora e aipo numa panela, no fogão da minha cozinha, com a Ana Moura de braços cruzados a olhar para mim. Digamos que, depois disto, poucas coisas podem acontecer naquela assoalhada da casa que me surpreendam.  Digo naquela porque há um outro espaço da casa onde coisas pouco prováveis acontecem: A cave de Nuno Markl onde sucedem concertos e, por vezes, o próprio faz comentários de futebol (pffff).

Bom, foi precisamente por causa da vinda da Ana Moura à essa mesma cave, para dar um belo show de música, que me foi oferecida a oportunidade da Ana (reparem como já a chamo pelo nome próprio e tudo, que luxo!) participar numa receita para o meu blog  e, mesmo sem sequer saber o que lhe poderia preparar, disse um rotundo: SIM, QUERO!  E foi assim que esta magnânima personalidade da música portuguesa se viu fechada na minha caoticamente controlada zona favorita da casa.  Quero acreditar que o vídeo que vos mostro transmite a calma de duas senhoras que pacatamente cozinham sopa e uma sobremesa, no entanto, minutos antes dele ser gravado, as minhas duas cadelas apanharam o portão aberto (em dias de muito vento ele tem tendência a abrir)  e pisgaram-se alegremente pelo bairro. Era de noite, chovia, estava frio e o vento, já o disse, soprava pelas minhas bandas. Consegui apanha-las, elas vieram com aquele ar de quem esteve a desfrutar de uma noite louca de discoteca  e eu, por outro lado, com ar de quem tinha chegado de uma viagem de tempestade  num barco à vela. Mas tudo isso se compôs. A Ana Moura é de uma paciência infinita, foi acompanhando a receita com bastante interesse (a prova está no vídeo), falou-me do disco novo (que é incrível)  ofereceu-se para me lavar a loiça (recusei, que eu não ponho convidados a lavar-me os pratos) e ainda jantou a sopa e o doce.

 

Espero que gostem do resultado, que experimentem a sopa de espelta e lentilhas vermelhas, que é óptima para dias de inverno. O pudim de amêndoa também é bom mas, aviso, quem está acostumado a carradas de açúcar pode sentir que lhe falta algum sabor açucarado. O meu conselho é tentarem resistir à tentação de lhe meter mais doce para se irem acostumando a sobremesas menos intensas (no que toca ao açúcar).

O vídeo foi cortado em duas partes. No post onde está a segunda podem encontrar as receitas da sopa e do pudim e ainda informações de alguns dos ingredientes, sim?